• <Página inicial
Masthead Light

Estudo de caso de New Canaan, Connecticut

A liberação do uso de mídia social na sala de aula é um sucesso estrondoso

Nas escolas públicas de New Canaan, Connecticut, as redes sociais e comunidades de fonte aberta estão tendo um impacto significativo na maneira de os professores ensinarem e de os alunos aprenderem.

Especialmente no nível de ensino médio, os alunos têm permissão para participar de alguma rede social, se quiserem. Cathy Swan, Especialista em integração de tecnologia entende que muitos distritos temem as redes sociais e acrescenta: "eles estão prestando um enorme desserviço a seus alunos que já vivem em um ambiente de rede social e livre acesso à Internet. Acreditamos que podemos ensinar a essas crianças a usá-las da maneira certa.”

Swan apresenta ainda vários exemplos específicos:

  • As turmas de Estatística Avançada postam pesquisas no Facebook* e recebem 500 conjuntos de resultados em uma semana.
  • O banco viajou a Roma este ano e passou o dia trocando fotos no Facebook.
  • Um professor de espanhol está muito animado com a mudança na dinâmica em sala de aula quando os alunos usam o Facebook* para discussão encadeada, troca de mensagens e armazenamento de recursos.
  • As turmas de Estudos Sociais estão usando Wikia* para escrever romances históricos sobre as revoluções na América do Sul.
  • Os alunos escreveram em equipe e ficaram extremamente satisfeitos quando alguém de fora visitou seu romance e fez alterações.

O bibliotecário hospeda um website que inclui uma lista de leituras do VoiceThread* onde os alunos podem gravar suas ideias e recomendações sobre o que estão lendo e escolher livros com base nas recomendações dos outros.

Muitos professores abrigam seus cursos em Moodle*, a ferramenta de gerenciamento de cursos de fonte aberta que é amplamente usada no distrito. "Nossa meta este ano," diz Swan, “é que todos os alunos estejam matriculados na "biblioteca Moodle*.”

A professora do distrito Kristine Goldhawk ajudou muito seus colegas professores a aprenderem a usar o Moodle* em suas aulas — inclusive a trabalhar com o Turnitin* para refinar um módulo do Moodle* que permite que educadores e alunos verifiquem o trabalho escrito quanto a citações inadequadas ou plágio.

Os livros didáticos não foram totalmente abandonados; muitos professores ainda os utilizam.

Mas está ocorrendo uma evolução natural, conforme descrevem três professores de New Canaan:

  • "O livro didático tornou-se apenas mais um dos vários recursos disponíveis para os alunos."
  • "Meus alunos usam voicethread, links para vlogs de outros professores e mensagens de texto para pedir ajuda e outros exemplos."
  • "Eu raramente ou nunca uso livros didáticos atualmente. Usando Diigo* ou Moodle*, meus alunos têm acesso a fontes valiosas que são mais relevantes para nosso estudo do que o livro didático."

Os alunos podem acessar os livros didáticos on-line e, portanto, podem deixar um grupo de livros em sala de aula o tempo todo. Eles também pode acessar outros materiais suplementares on-line — portanto, o livro didático desempenha um papel menos importante na aula.

Para obter mais informações

Consulte a página de recursos de TI para ter acesso a temas importantes, guias e listas de verificação.

Soluções Intel® Educação

Especialistas técnicos e de produtos da Intel® Education

estão disponíveis para fornecer orientações sobre os planos de implementação da sua organização.

Transformação da Educação

Assista ao vídeo >

Centro de recursos

Esquema para a Educação Básica

Outras ferramentas para o planejamento de tecnologia podem ser encontradas em:

Visite o website >