• <Página inicial

Conhecimento Prévio

Prior Knowledge

Sobre a exploração do conhecimento prévio

Para um aluno, um novo conteúdo pode ser assustador. É um monte de palavras novas, idéias e conceitos que os outros parecem entender facilmente ou já conhecer. Os professores podem ajudar seus alunos na transição do desconhecido explorando o conhecimento prévio do aluno. Uma pesquisa revela que podemos dar um impulso ao aprendizado acessando atitudes, experiências e conhecimentos pré-existentes, vinculando o que está sendo ensinado ao que o aluno já sabe.

Os professores podem usar o conhecimento prévio para dar mais significado ao ensino. Muitos pesquisadores (Peshkin, 1992; Protheroe & Barsdate, 1992; e Lee, 1992) destacam a importância de incorporar o histórico cultural do aluno ao currículo. À medida que o mundo muda, os alunos precisam aprender a entender e a apreciar as experiências e as contribuições de pessoas com históricos diferentes. Uma educação culturalmente receptiva vincula o currículo, o ensino e a avaliação às experiências, à linguagem e à cultura dos alunos - em outras palavras, ao seu conhecimento prévio.

Além disso, essa estratégia define um ponto de partida para o ensino e para a seqüência de atividades. Como afirma o psicólogo da aprendizagem David Ausubel: "O fator mais importante que influencia o aprendizado é o que o aprendiz já sabe."

Fazendo acontecer na sala de aula

Exercícios que acessam o conhecimento prévio podem ser aplicados em qualquer ano, em qualquer área de conteúdo e em qualquer matéria. O conhecimento prévio é o ponto de entrada certo para o ensino, pois se baseia no que já é conhecido, auxilia na compreensão e dá sentido ao novo aprendizado (Kujawa e Huske, 1995). Usar o conhecimento prévio dos alunos é uma boa maneira de começar uma nova unidade ou lição e uma forma melhor de envolver os alunos desde o início. Usar esse conhecimento durante a unidade de estudo manterá a participação dos alunos em seu aprendizado e o material continuará relevante.  

Exemplos no currículo

Desde a simples formulação de perguntas ao uso formal do diário para documentar o conhecimento prévio dos alunos, há inúmeras atividades que os professores podem adotar. Os exemplos a seguir podem ser usados em todo o currículo e em qualquer ano.

Atividades escritas ›
Atividades que pedem aos alunos que escrevam e reflitam sobre o que já sabem do novo conteúdo. Inclui anotações, diários e registros de aprendizado.

Gráficos Saber-Indagar-Aprender (S-I-A) ›
Uma técnica de ensino para ativar o conhecimento prévio dos alunos, definir metas e registrar o novo conhecimento adquirido com a unidade de estudo.

Atividades de raciocínio ›

Atividades que estimulam o raciocínio dos alunos ao dar-lhes a oportunidade de fazer previsões, listar e classificar idéias e fazer comparações com base no seu conhecimento prévio. 

Debates ›
Debates entre aluno e professor e com toda a classe ativam o conhecimento prévio do aluno ao lhe dar a oportunidade de compartilhar oralmente suas idéias e discutir suas opiniões.

Referências

Kujawa, S., & Huske, L. (1995). The Strategic Teaching and Reading Project guidebook (Rev. ed.). Oak Brook, IL: North Central Regional Educational Laboratory.

Lee, C. D. (1992, February). Literacy, cultural diversity, and instruction. Education and Urban Society, 24(2), 279-291.

Peshkin, A. (1992). The relationship between culture and curriculum: A many fitting thing. In P.W. Jackson (Ed.), Handbook on research on curriculum, (pp. 248-267). New York: Macmillan.

Protheroe, N. J., & Barsdate, K. J. (1992, March). Culturally Sensitive Instruction. Streamlined Seminar, 10(4), 1-4.

Estratégias para usar o conhecimento prévio