Como aplicar overclocking à CPU pelo BIOS

Para obter o máximo controle sobre o processo de overclocking, execute-o no BIOS. Este guia o orientará desde os parâmetros de benchmarking e modificação até o monitoramento do sistema.1 2 3 4

BIOS (Sistema Básico de Entrada/Saída) é o software instalado na placa-mãe, carregado antes do sistema operacional. Ele apresenta uma interface que permite configurar o hardware instalado na placa-mãe. Como é possível alterar no BIOS configurações, como tensões e frequências, também é possível utilizá-lo para aplicar manualmente o overclocking à CPU, para atingir uma velocidade do clock superior e, eventualmente, melhorar o desempenho.

Este artigo pressupõe que você tem conhecimento básico sobre o que é e como funciona o overclocking. Se você é principiante em aplicação de overclocking e quer saber mais detalhes sobre os conceitos básicos, consulte esta visão geral sobre overclocking para entender rapidamente.

Prepare-se para verificar se o hardware é o adequado.

Antes de tentar aplicar overclocking por meio do BIOS, convém considerar as opções de software que simplificam o processo. O Intel® Extreme Tuning Utility (Intel® XTU — Utilitário Intel® Extreme Tuning), por exemplo, é uma opção de fácil utilização para os principiantes em overclocking. Uma opção automática ainda mais simples, que funcionará com os mais novos processadores Intel® Core™, é o Intel® Performance Maximizer (Intel® PM), cujos detalhes você pode ler aqui.

Por outro lado, a aplicação do overclocking por meio do BIOS permite o acesso mais completo a todas as configurações de desempenho do sistema disponíveis. Para ajustar manualmente as configurações do sistema e gerenciar todos os aspectos do overclock, execute-o por meio do BIOS.

Antes de iniciar o processo, certifique-se de atualizar o BIOS para a versão mais recente disponível. Isso permitirá que você aproveite os novos recursos ou as correções lançados pelo fabricante da placa-mãe. Procure online a placa-mãe do seu sistema ou consulte a documentação pertinente para saber como atualizar corretamente o BIOS.

O estilo e layout de cada BIOS variam de acordo com o fabricante da placa-mãe. Para acessar o BIOS, pressione uma tecla específica, como F2 ou Delete, momentos após a comutação no computador e antes da exibição da tela de carregamento do Windows. Consulte a documentação da placa-mãe para obter instruções específicas.

A alteração da frequência ou tensão do clock pode anular algumas garantias de produto e reduzir a estabilidade, a segurança, o desempenho e a vida útil do processador e de outros componentes.

Configurações importantes para aplicar overclocking

O BIOS permite acesso ao hardware do sistema e, por consequência, contém vastos menus a serem navegados. O projeto do BIOS também pode variar de acordo com o fabricante da placa-mãe, de modo que os nomes ou os layouts exatos podem ser diferentes. Verifique os recursos online de procura pelo local da funcionalidade que pretende ajustar ou explorar as opções no BIOS, até encontrar o que está buscando.

Aqui está uma lista de algumas das configurações mais úteis para o overclocking:

  • CPU Core Ratio ou multiplicador determina a velocidade da CPU. A velocidade geral do processador é calculada pela multiplicação da velocidade básica do clock (BCLK) por esta taxa. Por exemplo, uma BCLK de 100 MHz multiplicada por uma taxa de núcleos da CPU resultaria uma velocidade de CPU de 4,500 MHz ou 4,5 GHz. Em geral, essa configuração pode ser alterada em cada núcleo ou em todos os núcleos.
  • Tensão do núcleo da CPU é a quantidade de energia fornecida à CPU. Aumentar a Tensão do núcleo da CPU aumenta a tensão de entrada para a CPU, para que a CPU tenha espaço de manobra necessário para funcionar a velocidades mais altas.
  • A opção CPU Cache/Ring Ratio ajusta a frequência de determinadas partes da CPU, como o cache e o controlador de memória.
  • A opção CPU Cache/Ring Voltage é projetada para aumentar a tensão de entrada do cache da CPU. Isso ajuda a estabilizar o overclock do processador. Em algumas plataformas, essa tensão está ligada à tensão do núcleo da CPU, e não pode ser modificada separadamente.

Monitoramento de componentes básicos da CPU

Convém monitorar cuidadosamente o sistema ao aplicar overclocking, tendo em vista que mudar a energia fornecida ao hardware pode afetar a temperatura de funcionamento.

O BIOS oferece opções de monitoramento limitadas, de modo que compensa mais utilizar software executado no Windows. O Intel® XTU dispõe de um conjunto completo de ferramentas de monitoramento do sistema, além de outras opções disponíveis, como CPU-Z, CoreTemp, HWiNFO32 e muito mais. Saiba mais sobre o software de monitoramento do sistema aqui.

Após conhecer as configurações que você ajustará, comecemos pela verificação dos parâmetros de benchmark de seu sistema.

Etapa 1: Estabelecer o desempenho básico

O primeiro passo no processo de overclocking é medir o desempenho básico do sistema com um utilitário de benchmark. Isso permitirá comparações fáceis com as métricas de desempenho após aplicar o overclocking, que demonstrará claramente as melhorias. Como não é possível executar um utilitário de benchmarking no BIOS, convém usar esse tipo de utilitário carregado no Windows.

Há vários métodos de fazer o benchmarking do hardware, como o software Intel® Extreme Tuning Utility. Você encontrará mais alguns em nosso amplo guia para aplicar o overclocking aqui.

Após obter a pontuação do benchmark,certifique-se de controlá-la, para compará-la com as pontuações posteriores e constatar os resultados de seu trabalho.

Etapa 2: ajustar as configurações de desempenho

Exemplo de todos os núcleos da CPU definidos no multiplicador de 50x.

Como mencionado acima, cada configuração do BIOS e hardware é diferente, de modo que a localização das configurações pode variar. No entanto, os princípios básicos de overclocking são idênticos em todos os sistemas.

A primeira configuração que você modificará é a CPU Core Ratio, que é um dos valores que determinam a velocidade final da CPU. Encontre a seção no BIOS que permite ajustar essa configuração.

Cuidado: ao alterar as configurações operacionais da CPU, é melhor modificar uma de cada vez e verificar se foi bem-sucedida antes de mudar outra. Assim, se houver problemas, será fácil identificar a configuração que o causou, e revertê-la para as últimas configurações funcionais conhecidas.

Quando você encontrar, comece por aumentar a CPU Core Ratio, geralmente com uma unidade (por exemplo, de 42 para 43). Depois, aplique as alterações, salve, saia do BIOS e reinicie o sistema.

Sempre que ajustar quasiquer configurações no BIOS, faça o ajuste com o menor incremento possível. Depois, aplique as alterações, reinicie o sistema e execute o benchmark. Esta ação não só informará se você fará ajustes que beneficiam o overclocking, como também permitirá corrigir facilmente as configurações que desestabilizarem o sistema. A maioria dos tipos de BIOS permite que você salve as configurações como Perfis. Sempre que você encontrar uma combinação bem-sucedida de configurações, que resulte em um overclocking estável, salve-as como perfil para facilitar a respectiva repetição.

Se a inicialização for bem-sucedida, execute o mesmo benchmark, como anteriormente, e verifique se a pontuação melhorou a partir da inicial. Se o computador não reiniciar ou falhar após a aplicação das novas configurações de CPU Core Ratio, volte para o BIOS e vá para as últimas configurações viáveis conhecidas.

Além de aumentar a taxa do núcleo, talvez você precise modificar a tensão fornecida à CPU, se detectar que o sistema está instável após a reinicialização. Esta configuração deve estar próxima das configurações CPU Core Ratio, e costuma ser chamada de tensão da CPU ou Vcore da CPU. A modificação da tensão pode ajudar a garantir que a CPU tenha a potência necessária para funcionar às velocidades mais altas da configuração Core Ratio. Frequências mais altas exigem mais potência e isso significa que as tensões mais altas podem ser necessárias.

Saiba mais sobre as tensões e como podem afetar o sistema.

Ao elevar a tensão do núcleo da CPU, lembre-se de que qualquer potência adicional circulando pela CPU interferirá na temperatura de saída. É importante encontrar a menor tensão estável em todas as situações, e só aumentar a tensão em incrementos de +0,05 V de cada vez. Depois, aplique e teste até descobrir uma combinação de configurações que funcione.

Você também pode modificar as salvaguardas integradas, no BIOS. Embora o ajuste dessas configurações possam ser benéficos ao tentar aplicar o overclocking, só faça alterações se você tiver certeza do que está fazendo. As salvaguardas existem por um motivo; alterá-las de forma inadequada pode danificar o hardware, eventualmente. Saiba mais sobre o que essas salvaguardas fazem realmente fazem, aqui.

Se você perceber que o sistema está instável, ou seja, ele não reinicia ou congela, consulte nesta seção as próximas etapas sobre como manter a estabilidade do sistema.

Após testar, ao atingir os resultados de benchmark almejados e constatar que o sistema reinicia sem problemas, vá para a próxima etapa.

Etapa 3: avaliar os ganhos de desempenho

Para confirmar os ganhos de desempenho do overclocking, execute o mesmo benchmark usado anteriormente para medir a pontuação inicial do sistema. Depois, compare os resultados. Se o número melhorar, você aumentou com êxito o desempenho da CPU. A partir daqui, você tem duas opções.

  • Se você estiver satisfeito com o ganho de desempenho, alterne para como garantir a estabilidade do sistema.
  • Se as alterações não resultarem em ganhos de desempenho positivos, volte para o BIOS e continue a ajustar as configurações até obter os resultados almejados.

Etapa 4: Teste de esforço

A pontuação do benchmark reflete o desempenho avaliado do sistema durante um curto período de tempo. Para garantir a estabilidade do sistema durante períodos mais longos ou para cargas de trabalho mais intensas, é importante realizar um teste de esforço na frequência mais alta da CPU.

Existem várias opções de software de teste de estabilidade disponíveis. Convém escolher aquela que melhor reflete o modo como você pretende utilizar o sistema. Você encontrará um exemplo de lista aqui.

Após aplicar o overclocking

Se você seguiu as instruções citadas anteriormente ao aplicar o overclocking por meio do BIOS, obterá como resultado um sistema estável com uma CPU funcionando com mais agilidade do que antes. Se você executou o teste de esforço e o sistema está estável, ponto final! Parabéns!

Ainda faz o sentido monitorar as configurações ocasionalmente, para ter certeza de que a CPU está funcionando à temperaturas adequadas, principalmente se você modificar ou substituir qualquer componente do hardware. No entanto, o mais importante é aproveitar o novo overclocking e todos os benefícios propiciados por uma CPU mais ágil.

Se você está pronto para obter o máximo de outro componente, verifique em nosso guia como aplicar o overclocking à RAM.

Informações de produto e desempenho

1as tecnologias Intel® podem exigir hardware habilitado, ativação do software ou do serviço. Os seus custos e resultados podem variar.
2a alteração da frequência ou tensão do clock pode anular algumas garantias de produto e reduzir a estabilidade, a segurança, o desempenho e a vida útil do processador e de outros componentes. Consulte os fabricantes de sistemas e de componentes para obter mais detalhes.
3

Talvez o software e as cargas de trabalho utilizados nos testes de desempenho tenham sido otimizados apenas para desempenho em microprocessadores Intel®. Testes de desempenho, como SYSmark* e MobileMark*, são medidos usando sistemas de computação, componentes, software, operações e funções específicos. Qualquer modificação em algum desses fatores pode provocar variação nos resultados. Consulte outras informações e outros testes de desempenho para ajudá-lo a avaliar melhor as suas compras, incluindo o desempenho desse produto quando combinado com outros produtos. Para obter mais informações, acesse o site www.intel.com.br/benchmarks.

4Intel, o logotipo Intel e outras marcas Intel são marcas comerciais da Intel Corporation ou de suas subsidiárias.