Como fazer overclock da RAM

Aplicar overclocking à RAM pode aumentar as velocidade de memória e melhorar o desempenho do PC. Veja como fazê-lo.1 2 3 4

O overclocking costuma ser considerado no contexto de uma CPU ou GPU, mas você também pode aplicar overclocking à RAM (Random Access Memory — Memória de Acesso Aleatório) para atingir velocidades mais altas.

A velocidade da RAM, medida em MHz, se refere à taxa de transferência de dados. Quanto mais alta for a taxa de transferência de dados, tanto melhor será o desempenho da RAM. A aplicação de overclocking à RAM abrange a modificação de parâmetros específicos, como cronometragens e tensões, para permitir que os módulos funcionem a velocidades mais altas do que poderiam atingir de imediato.

A alteração da frequência ou tensão do clock pode anular algumas garantias de produto e reduzir a estabilidade, a segurança, o desempenho e a vida útil do processador e de outros componentes.

Como funciona o overclocking da RAM?

A RAM de um PC armazena os dados utilizados pelo processador. Assim como acontece em qualquer gargalo, quanto mais tempo a CPU aguardar pelas informações necessárias, procedentes da RAM, tanto menos eficiente será a operação. Uma RAM com velocidade mais alta pode fornecer dados para o processador com mais agilidade, melhorando potencialmente o desempenho do PC.

O desempenho da RAM depende basicamente de sua frequência operacional, bem como de suas características de latência, frequentemente citadas como "cronometragens".

RAM de frequência mais alta executará transferências de dados mais ágeis. No entanto, no caso de cronometragem, a mais baixa funciona melhor. Isso ocorre porque cada cronometragem corresponde a uma latência específica, ou ao tempo entre operações. Quanto menos tempo entre as operações, tanto melhor.

Frequência e Cronometragens

Em um mundo ideal, a RAM teria altas frequências e baixas cronometragens. Para determinar o desempenho geral da RAM, é necessário considerar as duas em conjunto.

É necessário estabelecer determinadas concessões, para aumentar uma e reduzir a outra. Em termos simples, quando um módulo de memória opera a uma frequência alta, é mais difícil mantê-lo estável. Para equilibrar os desafios para estabilidade a altas velocidades, as temporizações de memória costumam ser aumentadas. Isso aumenta o tempo (latência) entre operações e ajuda a manter a transferência estável. A latência aumentada reduzirá o desempenho e, possivelmente, eliminará os ganhos de uma frequência mais alta, de acordo com o aumento da frequência.

Os fabricantes de módulo de memória sabem disso e selecione cuidadosamente chips de memória para cada stick, teste e emparelhamento de módulos de memória, que podem atingir o máximo desempenho possível. Frequentemente, essa qualificação e esforço adicionais aumentam o preço, motivo pelo qual a RAM de baixa latência e alta velocidade costuma ser mais cara.

Ambas são importantes, mas, em geral, as frequências mais altas ultrapassam muitas vezes as cronometragens, quando se trata do impacto do desempenho para o usuário médio.

Aqui está um exemplo de rótulo de RAM, que demonstra as especificações de frequência e de tempo. Este é um módulo DDR4 que opera à frequência 3200 MHz. A sequência numérica, neste caso, 14-14-14-34, refere-se aos cronogramas de estoque da RAM.

Estabelecer uma linha de base

Quando você aplicar overclocking a qualquer hardware, como a RAM, é importante estabelecer um nível básico de desempenho, antes de modificar qualquer configuração. Isso permitirá que você veja claramente os resultados de seus esforços e compare a diferença com o desempenho da unidade de ações.

Antes de tentar aplicar qualquer overclocking, execute um utilitário de benchmark para estabelecer essa linha de base. Existem vários programas que permitirão que você faça isso, como o memtest86+ (que exige um disco de inicialização), Aida64, MaxxMEM2 ou software de teste de desempenho. Após executar o benchmark preferido, controle os resultados para fins de comparação posteriormente.

Em seguida, iniciaremos o overclocking. Examinaremos três técnicas diferentes para aplicar o overclocking à RAM, dependendo se você é um principiante, intermediário ou um overclocker avançado.

Usuários principiantes: Intel® XMP

Se você é principiante em aplicar overclocking à RAM, constatará que a tecnologia Intel® Extreme Memory Profile (Intel® XMP) é uma excelente opção para atingir velocidades muito altas, sem precisar se aprofundar em detalhes. Os módulos de memória compatíveis com o Intel® XMP têm as melhores configurações predefinidas e muitas placas-mãe podem detectar as configurações e aplicá-las automaticamente, sem modificar frequências, cronometragens e tensões, manualmente.

Para obter as configurações do Intel® XMP, será necessário entrar no BIOS do PC.

Frequentemente, a configuração do Intel® XMP permitirá alternar entre vários perfis, o que disponibiliza níveis diferenciados de desempenho do overclocking. Isso pode variar, de acordo com o fabricante da placa-mãe e da memória, mas, normalmente, uma unidade proporcionará um overclocking mais estável, enquanto outra pode ser mais ambiciosa, em termos de objetivos de desempenho. Escolha o que for mais adequado para você e lembre-se de que é possível mudar, mais tarde.

Selecione o perfil que deseja usar, salve e aplique as configurações e, em seguida, reinicie o PC.

O Intel® XMP simplifica o overclocking da RAM, aplicando as configurações corretas para os módulos, conforme as recomendações do fabricante do módulo de memória.

No instantâneo de tela acima, você encontrará as configurações utilizadas em seus módulos de RAM:

  • Defina a frequência de memória com 3200 MHz.
  • Defina as temporizações a 14-(14)-14-34.
  • Defina a tensão de memória com 1,35 V.

Após aplicar as alterações e reiniciar, entre novamente no software utilizado para obter a pontuação inicial do benchmark e execute-o outra vez. Nos exemplos a seguir, utilizamos o Aida64, que oferece um teste grátis.

Estoque: pontuamos entre 32 e 33 GB/s com latência de 60 ns (nanossegundos).

Com o Intel® XMP ativado, pontuamos entre 46 e 48 GB/s. A latência caiu para apenas 47 ns.

Usuários de nível intermediário: Perfis avançados de memória

Embora seja simples de usar e otimize o desempenho, conforme as especificações do fabricante, o Intel® XMP pode não proporcionar a flexibilidade e o nível de personalização almejados por alguns usuários.

Se você mesmo estiver interessado em fazer essas mudanças, algumas placas-mãe permitem acesso às ferramentas para ajustar as configurações de memória. (Nem todas as placas-mãe oferecem esses perfis de memória avançados; normalmente, são encontrados em placas-mãe de alta qualidade, projetadas para entusiastas de overclocking.) Isso é ideal para os usuários que desejam mais controle do que o permitido pelo Intel® XMP, mas não se interessam, necessariamente, na minúcia de ajustar manualmente as configurações individuais.

Para iniciar este processo, acesse o BIOS.

Quando estiver no BIOS, explore os menus até encontrar a seção que permite ajustar os perfis de memória. Se você enfrentar problemas para encontrar essas opções, consulte a documentação da placa-mãe de seu sistema para obter mais informações.

Após encontrar essa seção, você terá acesso a um menu para escolher entre várias combinações de frequências, temporizações e tensões de memória. Tentativa e erro costuma ser a melhor maneira de avançar: teste as diferentes opções, até encontrar aquela que funciona melhor em sua configuração de hardware.

No nosso caso, tentamos várias opções e, finalmente, usamos o perfil de 341 MHz. Este é um ganho de 200 MHz em relação ao perfil do Intel® XMP, de 3200 MHz, e 734 MHz mais alto do que a frequência de 2666 MHz do estoque. Este perfil contém temporizações mais apertadas, o que melhora o desempenho geral da RAM.

Agora, medimos entre 50 e 53 GB/s a uma latência de 45 ns.

Uma limitação clara do exemplo é o fato de que estamos usando quatro módulos de 8 GB. Uma maneira de atingir um desempenho mais alto de overclocking seria reduzir a contagem do módulo instalado para 2, uma vez que muitas placas-mãe têm dificuldade em manter velocidades mais altas com o aumento da carga nos slots de memória.

Como se aplica a outros métodos de overclocking da RAM, você reiniciará o sistema e executará um benchmark após cada modificação, para comparar resultados e garantir a estabilidade do sistema.

Usuários avançados: overclocking manual de memória

Os overclockers avançados podem buscar um controle ainda mais detalhado, além dos Perfis de memória avançados e do Intel® XMP. Nesse caso, fazer as mudanças manualmente pode ser a melhor maneira de avançar. Lembre-se de que isso pode ser demorado. Não é incomum que os próprios overclockers de memória experientes gastem horas em algo que, em última análise, significará um pequeno aumento no desempenho. Dito isto, este método permite o controle mais preciso sobre o overclocking, o que é perfeito para alguns usuários.

O princípio fundamental do overclocking manual na RAM é bastante simples e semelhante ao processo de overclocking da CPU. Exige o ajuste cuidadoso das configurações, como as temporizações de memória mo BIOS, para encontrar uma combinação que resulte velocidades mais altas, teste para saber se o processo obteve êxito e, depois, tentar novamente até atingir o equilíbrio ideal da frequência máxima estável com as configurações mais rigorosas.

Ao ajustar as frequências de RAM, a tensão e as temporizações, para encontrar o equilíbrio adequado para o hardware, lembre-se dos seguintes aspectos:

  • Para estabilizar as frequências mais altas, convém aumentar as temporizações (flexibilizadas). Isso pode exigir aumento da tensão também.
  • Para aumentar o desempenho quando a frequência atual estiver estável, reduza as temporizações (rugorosas).
  • Para fazer temporizações mais apertadas, certifique-se de proceder com uma metodologia. Na maioria das placas-mãe, há uma ampla variedade de temporizações que podem ser alteradas no BIOS.
  • Muitos utilitários do BIOS apresentam as temporizações padrão. Por exemplo, se a memória usa 15-15-36, experimente mudar para 14-14-34, logo de início.
  • Após fazer experiências com as temporizações de memória, é necessário modificar a tensão de entrada da memória. Como acontece no overclocking da CPU, aumentar a tensão de entrada de um componente resultará maior consumo de energia e maior saída de calor.
  • Tensão de memória é um aspecto importante para alcançar um overclocking estável. Em um overclocking de memória padrão, considere 1,5V como máximo, mas tente reduzir, sempre que possível. Seja conservador com relação às mudanças de tensão e mantenha-as o mais baixas possível, ao testar.
  • Algumas placas-mãe não aceitam tensões de memória alta e, consequentemente, não inicializarão quando você aplicar uma tensão muito alta. Experimente uma tensão mais baixa.
  • Ao aplicar overclocking à RAM, há um limite em que um aumento excessivo não proporcionará ganhos de desempenho adicionais. Após atingir certa frequência, aumentar demais pode não melhorar o desempenho, porque a placa-mãe ajusta automaticamente as temporizações para manter a estabilidade do sistema. Se você considera que não está ganhando desempenho adicional após um ajuste contínuo, é possível atingir os limites de acordo com a capacidade do hardware específico.
  • Talvez seja necessária muita experimentação, até você encontrar a combinação certa de frequências, tensões e temporizações para o hardware.
  • Faça pequenas mudanças incrementais nas configurações e verifique a estabilidade entre uma tentativa e outra.

Após modificar as configurações em uma combinação que, na sua opinião, será bem-sucedida, reinicie no Windows e teste, usando um utilitário de benchmark para verificar a estabilidade e os ganhos de desempenho. Para continuar tentando melhorar o desempenho, volte para o BIOS e continue o processo de teste.

Salve as configurações, sempre que encontrar uma combinação que resulte êxito na inicialização e no overclocking, mesmo que continue tentando melhorar o desempenho. É possível que muitas de suas tentativas não obtenham êxito e as alterações efetuadas desapareçam após uma tentativa fracassada. Salvar o mais frequentemente possível economizará tempo e evitará a necessidade de começar tudo de novo a cada nova tentativa.

Estabilidade do sistema

Se o sistema não inicializar após aplicar as novas configurações:

  1. Experimente aumentar um pouco a tensão de memória e a tensão do IMC, para permitir frequências mais altas. Seja cauteloso ao forçar tensões mais altas. Faça isso em pequenos incrementos e fique atento a todos os avisos emitidos pela placa-mãe.
  2. Diminua a frequência para um nível mais baixo e tente novamente.
  3. Altere as temporizações. Algumas combinações de frequência e temporizações não funcionarão. A única maneira de descobrir é continuar a testar, até obter êxito.

Obtendo o máximo da RAM

O overclocking da RAM é uma maneira relativamente simples de obter um pouco mais do hardware e pode surtir um impacto importante sobre o desempenho do sistema. Seguir as etapas acima devem ajudá-lo a alcançar as velocidades mais ágeis possíveis da RAM e o máximo de sua montagem.

Saiba mais sobre a RAM aqui ou consulte nosso guia sobre o overclocking da CPU, para aprender a obter o máximo da CPU também.

Informações de produto e desempenho

1as tecnologias Intel® podem exigir hardware habilitado, software específico ou ativação de serviços. Os seus custos e resultados podem variar.
2a alteração da frequência ou tensão do clock pode anular algumas garantias de produto e reduzir a estabilidade, a segurança, o desempenho e a vida útil do processador e de outros componentes. Consulte os fabricantes de sistemas e de componentes para obter mais detalhes.
3

Talvez o software e as cargas de trabalho utilizados nos testes de desempenho tenham sido otimizados apenas para desempenho em microprocessadores Intel®. Testes de desempenho, como SYSmark* e MobileMark*, são medidos usando sistemas de computação, componentes, software, operações e funções específicos. Qualquer modificação em algum desses fatores pode provocar variação nos resultados. Consulte outras informações e outros testes de desempenho para ajudá-lo a avaliar melhor as suas compras, incluindo o desempenho desse produto quando combinado com outros produtos. Para obter mais informações, acesse o site www.intel.com.br/benchmarks.

4Intel, o logotipo Intel e outras marcas Intel são marcas comerciais da Intel Corporation ou de suas subsidiárias.