Um guia para overclocking com o utilitário Intel® Extreme Tuning (Intel® XTU)

O Intel® Extreme Tuning Utility (Intel® XTU) facilita o overclocking. Aqui está o que você precisa saber sobre esse software de overclocking da CPU para obter um overclock estável.1 2 3 4

O overclocking é uma maneira prática de obter mais desempenho da sua CPU (unidade de processamento central).

Esse processo é alcançado através da maximização cuidadosa da frequência da sua CPU e equilibrando isso com a regulação da tensão, a fim de rodar o seu processador acima das especificações padrão. Quando feito corretamente, isso pode resultar em um desempenho maior da sua CPU e, possivelmente, em um melhor desempenho global do seu PC.

Este guia cobrirá como usar o utilitário Intel® Extreme Tuning (Intel® XTU) para facilmente obter o overclock da sua CPU. Conseguir um overclock estável de forma manual pode ser demorado, no entanto, este software grátis simplifica drasticamente o processo.

O utilitário Intel® Extreme Tuning (Intel® XTU) é direcionado para usuários de nível intermediário que têm alguns conhecimentos básicos sobre overclocking e sobre como funciona. Se você não tiver esses conhecimentos, recomendamos que você confira nosso guia para overclocking antes de prosseguir.

Para este guia, vamos usar um processador desktop Intel® Core™ i9-9900K, e nossas recomendações e resultados refletirão isso. Algumas configurações podem variar dependendo do processador que você usar, uma vez que existem variabilidades mesmo entre modelos idênticos de CPUs. Não pressuponha que você obterá resultados idênticos aos nossos, mesmo usando um hardware semelhante.

A alteração da frequência ou tensão do clock pode anular algumas garantias de produto e reduzir a estabilidade, a segurança, o desempenho e a vida útil do processador e de outros componentes.

Overclocking no Windows usando o utilitário Intel® Extreme Tuning (Intel® XTU)

Durante muito tempo, o overclock era feito manualmente através da BIOS, o sistema básico de entrada e saída que carrega o sistema operacional. Embora você ainda possa fazer overclock usando esse método, a Intel simplificou o processo, oferecendo uma solução de software que pode ser usada no Windows.

O utilitário Intel® Extreme Tuning (Intel® XTU) oferece uma interface amigável e trabalha com as marcas e modelos mais modernos de placas-mãe, tornando-o uma opção ideal para overclocking.

Você pode baixar o Intel® XTU gratuitamente aqui.

Monitorando o seu sistema

Monitorar a temperatura da sua CPU é fundamental ao fazer o overclock. Felizmente, o Intel® XTU possui sistemas de monitoramento de temperatura integrados e alertará quando níveis críticos forem atingidos e quando as salvaguardas forem ativadas.

Uma dessas salvaguardas é chamada de escalonamento dinâmico de frequência ou controle térmico. Este processo desencadeia quando a temperatura da CPU atinge ou excede o limiar máximo estipulado, e protege a CPU reduzindo o desempenho até que temperaturas mais baixas sejam restauradas. O desempenho reduzido será refletido nos resultados de referência do Intel® XTU.

Na interface do Intel® XTU, você notará uma mudança de indicador de azul (OK) para amarelo (Não OK) quando isso acontecer.

Há outras medidas de precaução que você pode encontrar ao usar o Intel® XTU, e é importante saber quais são caso você as encontre durante o overclock:

  • Controle do limite de potência. Esse ajuste permite que sua CPU consuma mais potência (Watts), mesmo que isso exceda a especificação recomendada.
  • Controle do limite de corrente. Isso permite que você ajuste o limite da corrente usada pela CPU, usando a barra deslizante “ICCMAX do núcleo do processador”. Certifique-se de que seu sistema possua uma solução de resfriamento com potência suficiente antes de ajustar esta configuração, uma vez que poderá causar um impacto substancial no calor que a sua CPU gera.
  • Controle térmico do regulador de tensão da placa-mãe. Isso ocorre quando a transferência de potência através do VRM da placa-mãe (módulo do regulador de tensão) gera calor excessivo. Para resolver esse problema, você poderá precisar aumentar a temperatura máxima permitida da placa-mãe ou reconfigurar seu sistema de resfriamento para esfriar mais eficazmente a área da sua placa-mãe próxima à CPU.

As configurações de potência e as temperaturas são monitoradas cuidadosamente por um motivo. Ao ajustar esses parâmetros, tenha em mente a sensibilidade dos componentes elétricos. Não faça grandes ajustes entre os testes, e certifique-se de que você tenha uma solução de resfriamento adequada ao tentar alterar essas variáveis.

Consulte “Consumo de energia e produção de calor” para obter mais informações.

Agora que você conhece os parâmetros de segurança que poderá encontrar, vamos começar o primeiro passo do overclock.

Etapa 1: Estabelecer o desempenho básico

Antes de fazer mudanças na sua configuração, é bom estabelecer uma linha de base para o desempenho. Isso permitirá que você quantifique facilmente quaisquer ganhos de desempenho alcançados por um overclock bem sucedido.

Para estabelecer isso, podemos usar as duas opções de benchmark integradas do Intel® XTU.

Ajuste Básico: Nesta guia, basta clicar no botão “Executar o Benchmark”. Isso testará o desempenho do seu sistema e fornecerá uma pontuação.

Benchmarking: A guia de benchmarking oferece o mesmo botão "Executar o Benchmark". Esta seção oferece informações adicionais que podem ser úteis para usuários mais experientes, como a frequência máxima do seu processador e a temperatura máxima alcançada durante o processo de benchmarking.

Após o benchmark ser concluído, será fornecida uma pontuação que servirá como sua métrica de desempenho base. Ao testar nosso processador Intel® Core™ i9-9900K, recebemos uma pontuação de referência de 3239 pontos. Sua pontuação provavelmente será diferente, portanto escreva este número, pois você o usará como referência mais tarde.

Etapa 2: Ajustar as configurações de desempenho

Agora que temos uma pontuação de desempenho, podemos começar a ajustar os parâmetros da operação da CPU e tentar um overclock.

Você pode ler em detalhes sobre os fundamentos do overclocking aqui, mas os princípios básicos do processo são os seguintes: Comece ajustando o multiplicador da CPU (Core Ratio). Então, aplique as mudanças e reinicie o Windows. Se a reinicialização for bem sucedida, execute seu benchmark e veja se a pontuação melhorou. Se o sistema travar, volte para o Intel® XTU e vá para as últimas configurações viáveis conhecidas, e tente novamente. Nesse ponto, pode ser útil salvar suas configurações em um perfil.

Quando você encontrar configurações que resultem em um overclock bem-sucedido e um sistema estável, você poderá salvar o perfil no Intel® XTU para que você tenha uma configuração de trabalho conhecida. Isso pode ser útil ao replicar diferentes testes e para salvar testes bem-sucedidos.

Para salvar um perfil, vá para a guia “Perfis” e clique em “Salvar”. Você poderá nomear seus perfis e organizá-los.

Para carregar um perfil salvo, vá para a guia “Perfis” e selecione o perfil que você gostaria de carregar. Clique no botão "Mostrar valores" para pré-carregar as configurações (os valores alterados aparecem em amarelo) e clique em "Aplicar" para usar essas configurações.

Existem dois métodos para obter um overclock no Intel® XTU: Ajuste Básico e Ajuste Avançado.

Ajuste Básico

Como o nome indica, essa opção oferece uma seleção limitada de parâmetros para ajustar. Este é um bom lugar para começar para os iniciantes.

Nesta guia, ajuste a barra deslizante "Multiplicador do Núcleo do Processador" e aumente-a em 1x. É melhor aumentar esses multiplicadores progressivamente em pequenos passos, reinicializar e verificar a estabilidade ao invés de alterar dramaticamente.

O mesmo se aplica à barra deslizante "Multiplicador do Cache do Processador". Isso ajusta a frequência da parte da CPU que conecta os núcleos ao cache do processador. Configurar o Multiplicador do Cache em uma frequência menor do que o Multiplicador do Núcleo pode resultar em um desempenho menor. Se este for seu primeiro overclock, é recomendado mantê-los na mesma frequência, embora você tenha liberdade de experimentar para ver o que funciona melhor.

Se você quiser experimentar com o Multiplicador do Núcleo do Processador, aumente somente um incremento de cada vez, aplique as mudanças, e então teste.

Após você ter feito e aplicado suas mudanças, vá para “3º Passo: Avaliar os ganhos de desempenho”. Se seu sistema se tornar instável, resultando em um travamento ou desligamento, basta reiniciar o seu sistema, e as últimas configurações funcionais conhecidas serão restauradas.

Ajuste avançado

A guia Ajuste Avançado oferece mais opções que permitem que você controle ainda mais como a sua CPU opera. Estas foram projetadas para usuários mais avançados que possuem conhecimentos sólidos dos princípios do overclock.

Aqui, você poderá alterar o Multiplicador do Núcelo do Processador para cada núcleo. Para alterar o multiplicador de todos os núcleos da CPU de uma vez, use a seta localizada à direita da barra deslizante do último núcleo listado. Você também pode fazer mudanças mais refinadas no Multiplicador do Cache do Processador neste segmento e, como explicado no segmento Básico acima, é melhor manter essas duas configurações aproximadamente equivalentes ao tentar o seu primeiro overclock.

Outra seção permite que você ajuste a tensão do Núcleo (Vcore). Para que uma CPU opere em velocidades mais rápidas, ela pode exigir mais potência para permanecer estável, e é aqui que o ajuste da Vcore se torna importante. Essas opções podem ser aumentadas para acompanhar multiplicadores maiores do núcleo se você estiver enfrentando uma instabilidade do sistema.

Se você não souber qual é a sua Vcore padrão, mas ainda deseja aumentá-la, você poderá usar a barra deslizante "Compensar Tensão do Núcleo". Isso adicionará a sua Vcore atual ao valor selecionado. Ao alterar essas configurações, é melhor não exceder mudanças de 0,05V de cada vez.

Observações sobre Ajustes de Tensão:

  • Se quiser alterar a Vcore (tensão do núcleo) da CPU para um valor específico, basta selecioná-la com a barra deslizante "Tensão do Núcleo".
  • Ambas as barras para "Tensão do Núcleo" e "Compensar Tensão do Núcleo" são adicionadas ao serem aplicadas. Isso significa que se você definir a Vcore para 1,1 V e adicionar uma compensação de +0,2 V, você aplicará efetivamente uma Vcore de 1,3 volts.

A seção Ajuste Avançada oferece muitas configurações com as quais você pode experimentar, mas se for iniciante em overclocking, as configurações primárias nas quais você deve focar são o Multiplicador do Núcleo do Processador, o Multiplicador do Cache do Processador e, possivelmente, a Tensão do Núcleo. Você provavelmente não vai danificar sua CPU ajustando outras configurações devido a recursos de segurança integrados, porém, a menos que você saiba exatamente o que essas configurações fazem e como elas afetarão a sua CPU, é melhor permanecer com as três opções básicas.

Lembre-se de fazer quaisquer ajustes lentamente e nunca alterar mais de uma configuração de cada vez. Depois de você ter feito um ajuste, clique no botão amarelo “Aplicar” na interface do Intel® XTU.

3º Passo: Avaliar os ganhos de desempenho

Depois de fazer mudanças no Intel® XTU, e garantir que seu sistema esteja estável, é hora de ver se essas mudanças afetaram positivamente o desempenho da CPU.

Para determinar isso, execute novamente o utilitário de benchmark e compare o resultado com a sua pontuação anterior. Se as mudanças certas foram feitas, você deve ver um aumento no desempenho medido pelo benchmark. Esse número variará dependendo da sua CPU, porém, ao fazer overclock, um valor maior é geralmente melhor.

Se você estiver satisfeito com o aumento do desempenho, você poderá avançar para o próximo passo e verificar a estabilidade do sistema. Caso contrário, repita o processo de ajuste até você atingir o nível de desempenho desejado para o seu sistema.

Para os fins deste artigo, estamos usando o benchmark do Intel® XTU para medir o desempenho da CPU. Dependendo da maneira como pretende usar sua CPU, você poderá usar outros benchmarks que possam refletir com mais precisão na carga de trabalho, seja codificação de vídeos, processamento em lote de fotos, desempenho em jogos, e assim por diante.

Saiba mais sobre as várias opções de benchmarking disponíveis.

4º Passo: Estabilidade do sistema e Teste de esforço

A etapa final do processo de overclocking garante que seu sistema permaneça estável ao usar a CPU com overclock. Executar um benchmark simples provavelmente não é suficiente para determinar a estabilidade geral do sistema, uma vez que a maioria dos benchmarks não simulam adequadamente um ambiente de uso da CPU de longo prazo e esforço intenso. Para testar a estabilidade e validar uma CPU com overclock para uso intenso, é necessário um teste mais longo.

Felizmente, o Intel® XTU vem com testes de esforço integrados, localizados na guia "Teste de Esforço". Você pode escolher quais componentes testar (CPU, memória ou gráficos integrados) e decidir a duração do teste, desde alguns segundos até 30 dias.

Aqui estão algumas durações úteis para considerar:

  • 5 minutos para um teste de estabilidade rápido. Isso provavelmente não refletirá uma carga de trabalho de 24 horas por dia, mas será mais rigoroso do que o benchmark do Intel® XTU.
  • 30 minutos para estabelecer uma estabilidade sólida e fornecer uma visão geral das temperaturas da CPU sob carga. Este é um método sólido para testar a sua solução de resfriamento.
  • 3 a 5 horas ou mais para validar um overclock estável 24 horas por dia.

Overclocking Simplificado

O utilitário Intel® Extreme Tuning (Intel® XTU) simplifica o processo de overclocking, para que você possa desfrutar dos benefícios de forma rápida e segura.

Se você tiver gostado do processo, pode ser do seu interesse fazer overclocking da sua RAM, e se você estiver procurando por hardware com suporte para overclocking, confira nosso guia para escolher a placa-mãe certa.

Informações de produto e desempenho

1As tecnologias Intel® podem exigir hardware compatível, software ou ativação de serviço. Os seus custos e resultados podem variar.
2A alteração da frequência ou tensão do clock pode anular algumas garantias de produto e reduzir a estabilidade, a segurança, o desempenho e a vida útil do processador e de outros componentes. Consulte os fabricantes de sistemas e de componentes para obter mais detalhes.
3

Talvez o software e as cargas de trabalho utilizados nos testes de desempenho tenham sido otimizados apenas para desempenho em microprocessadores Intel®. Testes de desempenho, como SYSmark* e MobileMark*, são medidos usando sistemas de computação, componentes, software, operações e funções específicos. Qualquer modificação em algum desses fatores pode provocar variação nos resultados. Consulte outras informações e outros testes de desempenho para ajudá-lo a avaliar melhor as suas compras, incluindo o desempenho desse produto quando combinado com outros produtos. Para obter mais informações, acesse o site www.intel.com.br/benchmarks.

4Intel, o logotipo Intel e outras marcas Intel são marcas comerciais da Intel Corporation ou de suas subsidiárias.